EM CASO DE PICADA DE ESCORPIÃO: O QUE FAZER E O QUE NÃO FAZER


No local da picada:

A dor é o principal sintoma, surge poucos minutos após a picada e está presente na maioria dos casos. Logo após o surgimento da dor, podem surgir vermelhidão, sensação de formigamento, eriçamento dos pelos e sudorese.




Em outras partes do corpo:


Pouco tempo depois do aparecimento dos sintomas no local da picada, o veneno pode ser absorvido na circulação sanguínea e causar manifestações sistêmicas, particularmente em crianças.


São sinais de alerta:


Sudorese em todo o corpo, agitação, hipersalivação, náuseas e vômitos.

Com a evolução do quadro, pode haver hiper ou hipotensão arterial, arritmia cardíaca, edema agudo pulmonar e choque.

Primeiros socorros

O que fazer?


lavar o local com água e sabão

aplicar compressa morna no loca

procurar o serviço de saúde mais próximo

O que não fazer?


não colocar gelo ou água fria no local da picada;

não fazer torniquete ou garrote;

não furar, não cortar;

não fazer sucção com a boca no local da picada;

não passar nada no local da picada (álcool, querosene, fumo, pó de café);

não ingerir bebida alcoólica, álcool, querosene, gasolina ou fumo.


Dependendo da intensidade da dor, podem ser utilizados: anestésico sem vasoconstritor, como lidocaína, em infiltração na região da picada;


analgésico sistêmico; compressa morna local.


Fonte: Guia Completo do Instituto Butantan

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo