Invasores Urbanos: escorpiões se multiplicam nas cidades e fazem cada vez mais vítimas


Conheça a histórias de um candidato do Enem que foi surpreendido por uma picada de escorpião na sala de aula fazendo a prova.

Clique no link e conheça a história completa https://www.pragaseeventos.com.br/invasores-urbanos-escorpioes-se-multiplicam-nas-cidades-e-fazem-cada-vez-mais-vitimas/


Em todo o Brasil, são registradas cerca de 160 mil pessoas picadas por escorpiões todos os anos. Em dez anos, o número de registros cresceu quatro vezes. E é na cidade que os acidentes são mais frequentes, já que o escorpião gosta de viver nas tubulações de esgoto e no meio de entulhos. Em caso de picada, o socorro precisa ser imediato, já que o veneno pode ser fatal.

Outra vítima recente foi um menino de cinco anos picado por um escorpião em Valparaíso, no interior de São Paulo, que não resistiu e morreu em meados do mês de Dezembro/21. Inicialmente, ele foi encaminhado para a Santa Casa de Araçatuba, onde deu entrada ao hospital mas não resistiu e faleceu.



De acordo com o Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do Estado de São Paulo, as picadas de escorpião são um dos maiores problemas de saúde pública relacionados a acidentes por animais peçonhentos. Isso porque o número de casos vem aumentando ao longo dos anos e atinge majoritariamente crianças com até 10 anos de idade.


Em 2021, foram registradas cinco mortes causadas por picadas de escorpião. O falecimento de um bebê de um ano e quatro meses, de Taubaté, e de uma outra criança de três anos, de Jaboticabal, estão sendo investigados.




São muitos casos desse tipo espalhados por todo o Brasil, infelizmente.


Para evitar acidentes com escorpiões é importante a atenção ao manusear materiais de construção; ao calçar calçados; manuseio com colchas e lençóis de cama; evitar que as cortinas encostem no chão; muros e paredes devem ser rebocados, pois, os escorpiões podem se alojar nos vãos e frestas. Além disso, contratar uma empresa especializada para realizar o controle de escorpiões que é realizado através de aplicações líquidas na rede sanitária (utilização de inseticida na formulação pó molhável ou microencapsulado) sendo tratados os ralos, caixas de passagem de esgoto e rede pluvial (desde que as mesmas estejam acessíveis). É feito uma pulverização dos setores através de uma barreira perimetral, ou seja, aplicação do produto inseticida nas junções entre parede e piso; parede e forro e também no entorno das aberturas como janelas e portas.


Fonte: pragas e eventos


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo